Babá Alapalá

Gilberto Gil

Aganju, Xangô
Alapalá, Alapalá, Alapalá
Xangô, Aganju

O filho perguntou pro pai:
"Onde é que tá o meu avô
O meu avô, onde é que tá?"

O pai perguntou pro avô:
"Onde é que tá meu bisavô
Meu bisavô, onde é que tá?"

Avô perguntou bisavô:
"Onde é que tá tataravô
Tataravô, onde é que tá?"

Tataravô, bisavô, avô
Pai Xangô, Aganju
Viva egum, babá Alapalá!

Aganju, Xangô
Alapalá, Alapalá, Alapalá
Xangô, Aganju

Alapalá, egum, espírito elevado ao céu
Machado alado, asas do anjo Aganju
Alapalá, egum, espírito elevado ao céu
Machado astral, ancestral do metal
Do ferro natural
Do corpo preservado
Embalsamado em bálsamo sagrado
Corpo eterno e nobre de um rei nagô
Xangô


© Gege Edições Musicais ltda (Brasil e América do Sul) / Preta Music (Resto do mundo)

ficha técnica da faixa:
voz e violão: Gilberto Gil
guitarra: Perinho Santana
baixo: Rubens Sabino (Rubão)
arp string: Cidinho
bateria: Roberto Silva
coro: Lucia
coro: Cesar Sampaio
coro: Gerson Kombo

Outras gravações:
"Tecnomacumba", Rita Ribeiro, Biscoito Fino
"Dois momentos", Zezé Motta, Warner Music


BRWMB9701872