Haiti

Gilberto Gil
Caetano Veloso

Quando você for convidado pra subir no adro da Fundação Casa de Jorge Amado
Pra ver do alto a fila de soldados, quase todos pretos
Dando porrada na nuca de malandros pretos
De ladrões mulatos
E outros quase brancos
Tratados como pretos
Só pra mostrar aos outros quase pretos
(E são quase todos pretos)
E aos quase brancos pobres como pretos
Como é que pretos, pobres e mulatos
E quase brancos quase pretos de tão pobres são tratados
E não importa se olhos do mundo inteiro possam estar por um momento voltados para o largo
Onde os escravos eram castigados
E hoje um batuque, um batuque com a pureza de meninos uniformizados
De escola secundária em dia de parada
E a grandeza épica de um povo em formação
Nos atrai, nos deslumbra e estimula
Não importa nada
Nem o traço do sobrado, nem a lente do Fantástico
Nem o disco de Paul Simon
Ninguém
Ninguém é cidadão
Se você for ver a festa do Pelô
E se você não for
Pense no Haiti
Reze pelo Haiti

O Haiti é aqui
O Haiti não é aqui

E na TV se você vir um deputado em pânico
Mal dissimulado
Diante de qualquer, mas qualquer mesmo
Qualquer qualquer
Plano de educação
Que pareça fácil
Que pareça fácil e rápido
E vá representar uma ameaça de democratização do ensino de primeiro grau
E se esse mesmo deputado defender a adoção da pena capital
E o venerável cardeal disser que vê tanto espírito no feto
E nenhum no marginal
E se, ao furar o sinal, o velho sinal vermelho habitual
Notar um homem mijando na esquina da rua sobre um saco brilhante de lixo do Leblon
E quando ouvir o silêncio sorridente de São Paulo diante da chacina

111 presos indefesos
Mas presos são quase todos pretos
Ou quase pretos
Ou quase brancos quase pretos de tão pobres
E pobres são como podres
E todos sabem como se tratam os pretos
E quando você for dar uma volta no Caribe
E quando for trepar sem camisinha
E apresentar sua participação inteligente no bloqueio a Cuba
Pense no Haiti
Reze pelo Haiti

O Haiti é aqui
O Haiti não é aqui


© Gege Edicoes / Preta Music (EUA & Canada) /  © Uns (Warner/Chappell)

ficha técnica da faixa:
voz e violão: Gilberto Gil
voz, assovio e canto árabe: Caetano Veloso
baixo, guitarra (Ebow), teclados, programação de bateria e percussão: Liminha
shaker: Carlinhos Brown
cello: Moreno Veloso
programação do batuque: Ramiro Mussoto

Outras gravações:
"Nenhum motivo explica a guerra", Afroreggae, Warner Muisc 2006
"Do cóccix até o pescoço", Elsa Soares, Maianga
"Vida paixão", Garganta Profunda, Albatroz
"Te presenteio com a fúria", Banda Trampa, Henrique Reis Andrade 2008
"Projeto axé", Centro Projeto Axé De Defesa Da Criança 2006
"Da novela patria minha", Caetano e Gil, Som Livre 1994
"Tropicalia 2", Caetano e Gil, Polygram Music 1993
"Fina estampa ao vivo", Caetano Veloso, Universal Music 1996
"A música de Gilberto Gil", Caetano Veloso & Gilberto Gil, Universal Music 2003
"Serie gold II/ Tropicalia", Caetano Veloso & Gilberto Gil, Universal Music 2002
"Ao vivo", Caetano Veloso, Polygram Music 1995
"Caetano Veloso (CD duplo) ao vivo", Caetano Veloso, Universal Music 2001
"Un caballero de Fina Estampa", Caetano Veloso, Universal Music 2000
"DVD clipes Caetano Veloso", Caetano Veloso e Gilberto Gil, Universal Music 2012
"20 obras primas", Caetano Veloso, Polygram Music 1996
"Noites do norte ao vivo", Caetano Veloso, Universal Music 2001
"Fina Estamapa vivo", Caetano Veloso, Polygram Music 1995
"Do cóccix até o percoço", Elsa Soares, Maianga 2002
"Barato total - elas cantam Gilberto Gil", Elza Soares 2008
"Garganta profunda(vida paixao e banana)", Albatroz, Gil e Caetano, Warner Music 1994
"Lugar comum", Gilberto Gil, Universal Music 2008
"Gilberto Gil - 2 lados", Gilberto Gil , Universal Music 2008
"Série gold", Gilberto Gil com Caetano Veloso, Universal Music 2002
"Serie sem limite -CD 2", Gilberto Gil e Caetano Veloso , Universal Music 2001
"20 grandes sucessos de Gilberto", Caetano Veloso e Gilberto Gil, Polygram Music 1998
"On the road-pop rock nacional", Caetano Veloso e Gilberto Gil, Polygram Music 1999
"0 canto da cidadania", Prato Feito 1997

64758052 BRMCA9300091